domingo, 19 de junho de 2011

O que é ? Sustentabilidade Ambiental

O termo "sustentável" provém do latim sustentare (sustentar; defender; favorecer, apoiar; conservar, cuidar). Segundo o Relatório de Brundtland (1987), o uso sustentável dos recursos naturais deve "suprir as necessidades da geração presente sem afetar a possibilidade das gerações futuras de suprir as suas".
O conceito de sustentabilidade começou a ser delineado na Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente Humano (United Nations Conference on the Human Environment - UNCHE), realizada em Estocolmo de 5 a 16 de junho de 1972, a primeira conferência das Nações Unidas sobre o meio ambiente e a primeira grande reunião internacional para discutir as atividades humanas em relação ao meio ambiente. A Conferência de Estocolmo lançou as bases das ações ambientais em nível internacional, chamando a atenção internacional especialmente para questões relacionadas com a degradação ambiental e a poluição que não se limita às fronteiras políticas, mas afeta países, regiões e povos, localizados muito além do seu ponto de origem. A Declaração de Estocolmo, que se traduziu em um Plano de Ação, define princípios de preservação e melhoria do ambiente natural, destacando a necessidade de apoio financeiro e assistência técnica a comunidades e países mais pobres. Embora a expressão "desenvolvimento sustentável" ainda não fosse usada, a declaração, no seu item 6, já abordava a necessidade imperativa de "defender e melhorar o ambiente humano para as atuais e futuras gerações" - um objetivo a ser alcançado juntamente com a paz e o desenvolvimento económico e social.
A sustentabilidade é um foco ordenado que se produz mormente na ação, e pela experiência devotada na investigação nas áreas de incremento económico e da salvaguarda do ecossistema. Podemos mencionar avaliações que estão no centro do tema da sustentabilidade ambiental: nesse compromisso devemos investir em avaliações que constituam legitímidade e fidelidade para os departamentos das acções humanas.
Os alvos embrionários da sustentabilidade apontam para uma concertada busca da sobrevivência do planeta, tendo em conta o presente e o futuro próximo e mais longínquo, pensado desde logo nas gerações vindouras.
A projecção desses princípios começa; na utilização de fontes energéticas que permitam fazer - se recuperáveis, em detrimento necessário das não renováveis.
A exemplo de a energia renovável é a energia que vem de recursos naturais como sol, vento, chuva, marés e calor, que são renováveis (naturalmente reabastecidos). As novas energias renováveis (pequenas hidrelétricas, biomassa, eólica, solar, geotérmica e biocombustíveis)
A energia do sol é transformada de diversos compões para formas, como a biomassa (fotossíntese), a energia hidráulica (evaporação), a eólica (ventos) e a fotovoltaica, que contêm enorme quantidade de energia, e que são capazes de se regenerar por meios naturais.
A sustentabilidade ambiental também se correlaciona com os outros diversos setores da atividade humana, como o industrial, por exemplo.
A sua aplicação pode ser feita em diversos níveis: a adoção de fonte de energias limpas está entre as preocupações centrais, algumas empresas tem desenvolvidos projetos de sustentabilidade voltando-se para aproveitamento do gás liberado em aterros sanitários, dando energia para populações que habitam proximamente a esses locais. Outro exemplo de sua aplicação está em empresas, de cosmética, que objetivam a extração cem por cento renováveis de seus produtos. O reflorestamento de áreas degradadas, assim como a elaboração de projetos que visem áreas despojadas meios e com uma marcante necessidade de tratamento, estes exemplos que já vêm sido tomados.
Estas medidas tomadas ratificam-se visivelmente com a sustentabilidade ambiental.
O investimento capital em tecnologias que viabilizem a extração e o desenvolvimento sustentável, mas também conta com atitudes sistemáticas em diversos órgãos sociais e políticos. A propaganda, a educação e a lei.
A prevenção é uma base sustentavel de suma importância e todos nós somos correlacionarios de ajuda ao Planeta, porque mesmo com medidas adequadas, enm todos os Países as aplicam na integra e os excessos ainda se cometem, fazendo da sustentabilidade económica um tronco de arvore sem raiz.
O poderio global ainda omite e foge às necessidaes e nós Seres humanos temos que ser voz, para fazer cumprir pelo exemplo da reciclagem e do alerta às Comunidades , mostrando que todos somos parte do processo , tal como um puzzle , porque todos os intervenientes são importantes.
Algumas atitudes;
Evitar os plásticos. Fechar bem as torneiras e não usar além do tempo necessário a água em sua higiene pessoal, evitar o máximo que puder o uso de detergentes e produtos químicos na limpeza de casa e definir o dia ou os dias para lavagem de roupas, isso poupará desperdício de água. Além disso, a água da lavagem de roupa poderá ser aproveitada para lavar quintal ou frente de casa.
Evite lavar as calçadas, separe os objetos recicláveis dos não recicláveis. Nunca deite lixo na rua, lugar de lixo é no contentator destinado a isso.
Também podem mudar as lâmpadas comuns pelas lâmpadas fluorescentes mais compactas também ajuda muito a economizar energia e preservar o ambiente. Não deixe as lâmpadas acessas sem necessidade. Mantenha fora das tomadas os eletrodomésticos após usá-los.
Deixe sempre o carro em casa quando tiver que ir a lugar perto de sua casa,  caminhando ou indo de bicicleta é muito mais saudável.
Ensine as crianças o quanto é importante cuidar da natureza e incentive seus vizinhos a terem os mesmos cuidados que você está tendo.
Não faça queimadas.
É simples e fácil ser uma pessoa sustentável, basta agir com coerência e ter consciência de que as atitudes embora pareçam pequeninas são importantíssimas no processo de socorro a todos os seres vivos desse planeta. Vale sempre lembrar que a possibilidade de alcaçarmos o desenvolvimento sustentável depende de cada um .
Bibliografia
Wikipedia
(United Nations Conference on the Human Environment - UNCHE)
Conferência de Estocolmo
Victor Passos